O Hub Criativo do Beato Living Lab é uma iniciativa que visa o desenvolvimento de novas tecnologias e serviços para promover a sustentabilidade do Hub Criativo do Beato (HCB), e assim contribuir com boas práticas para a mitigação do impacto das alterações climáticas.

Desde o início que a Startup Lisboa, enquanto entidade responsável pela conceção e implementação do HCB, assumiu a sustentabilidade como uma dimensão essencial ao projeto. O HCB ambiciona ser exemplar na mobilização e concretização de estratégias urbanas para a sustentabilidade e resiliência ambiental, sendo que e, por isso, os projetos a desenvolver neste living lab intervêm em quatro áreas prioritárias: Energia, Edifícios, Mobilidade e Economia Circular & Ambiente, através de nove operações estruturadas que pretendem concretizar a sua ambição de se constituir como um smart campus e um laboratório vivo permanente. O projeto baseia-se no princípio de necessidade de uma ação concertada entre os setores públicos e privados com vista a uma transição justa para uma sociedade neutra em carbono.

Alinhado com a aposta na vertente de sustentabilidade ambiental do HCB, a Startup Lisboa, entidade responsável pela gestão do HCB, com a coordenação técnica da Lisboa E-Nova, com a Câmara Municipal de Lisboa enquanto parceiro principal e com financiamento parcial dos EEA Grants , implementam o projeto HCB Living Lab, em consórcio com parceiros, alguns deles residentes do HCB: Carris, Circular, DST Solar, Innovation Point, Mota-Engil Renewing, Praça, Prio, Schréder, The Browers Company e Watt-IS. A execução do projeto tem duração prevista de três anos, terminando em 2024.

“Queremos transformar o HCB num smart campus de excelência e contribuir para a melhoria da sustentabilidade ambiental do projeto a partir das operações inovadoras que estamos hoje a lançar. Através deste laboratório-vivo, esperamos também motivar o ecossistema empresarial da cidade a integrar soluções sustentáveis na criação e desenvolvimento dos seus negócios, bem como, inspirar a criação de novos laboratórios-vivos noutros ecossistemas de empreendedorismo.”, comenta Miguel Fontes, Diretor Executivo da Startup Lisboa.

Através de 9 operações distintas, apresentadas publicamente no dia 27 de maio na Casa do Capitão, o HCB LL vai apoiar a criação de um ecossistema de inovação, para a transformação urbana:

1. A constituição de uma Comunidade de Energia Inteligente, que une produtores-consumidores, consumidores e meios de armazenamento de eletricidade, demonstrando um conceito avançado de comunidade de energia renovável baseada no recurso solar;

2. A implementação de um sistema de Iluminação Pública Inteligente, que parte do sistema de iluminação de exterior LED já instalado no HCB e ao qual serão acoplados vários sensores que irão permitir uma gestão avançada do sistema de iluminação e assegurar a redução do consumo energético;

3. A criação de espaços para Agricultura Urbana na cobertura da Factory Lisbon, onde será instalada uma horta com promoção e objetivos distintos: investigação, demonstração de viabilidade de produção e envolvimento da comunidade;

4. A redução de emissões nos transportes públicos com o Beato BioBus, que utiliza óleos alimentares usados recolhidos no HCB e comunidade local, para produção de biodiesel e a ser consumido em autocarros que irão servir o HCB;

5. A implementação de um Sistema Alimentar Circular, que promove a economia circular na cadeia alimentar do HCB, com o desenvolvimento de uma ferramenta de fluxos de materiais associados ao sistema de restauração para avaliar estratégias de cadeia curta com diferentes âmbitos territoriais e de fecho de ciclo;

6. O lançamento de um Programa de Aceleração CleanTech com o intuito de promover e apoiar a criação de produtos e serviços inovadores dedicados às tecnologias limpas;

7. A criação da Plataforma HCB i-Management, uma Plataforma de Gestão Inteligente que congrega informação proveniente das diferentes operações, permitindo a análise e monitorização dos principais KPIs do projeto, reforçando a implementação da estratégia de smart city e permitindo o desenvolvimento de conhecimento científico e analítico para uma gestão avançada da cidade,

8. A criação de um sistema de Sensorização e Carregamento HCB, sendo implementada uma infraestrutura de postes, equipados com sensores de ocupação e ambientais, sistemas de som, CCTV e carregamento de veículos elétricos de mobilidade suave, complementada por uma estação meteorológica de referência e sensores de radiação instalados nas coberturas de edifícios selecionados;

9. A criação do Laboratório de Dados HCB, como núcleo do Laboratório de Dados Urbanos da CML (LxDataLab), focado em desafios lançados à comunidade científica internacional nas áreas prioritárias do HCB.

Esta iniciativa vai fazer do HCB um espaço de demonstração em grande escala, um smart campus onde se espera que as ações, soluções e serviços implantados demonstrem o potencial de replicação das abordagens na prática e num ambiente urbano real. As operações previstas irão beneficiar as entidades e comunidade HCB, as comunidades locais, científicas e empreendedoras, bem como informar as políticas públicas locais.

O investimento global do conjunto de ações a desenvolver ascende a cerca de 2 milhões de euros, co-financiados em cerca de 40% pelos EEA Grants.

Mais informações sobre o projeto aqui.